quarta-feira, 9 de maio de 2012

Isaque o filho da Promessa:



(Gn. 21: 1-5, 9-12)

Introdução:



·             O nome Isaque significa “riso”. Ele era o único filho de Abraão com sua esposa, Sara. Assim, um elo vital na linhagem que levava a Cristo. (1Cr 1:28, 34; Mt 1:1, 2; Lu 3:34).

Isaque foi desmamado com cerca de 5 anos; quase que foi oferecido como sacrifício, quando tinha talvez 25 anos; casou-se aos 40; tornou-se pai de gêmeos aos 60 e morreu com 180 anos. — Gên 21:2-8; 22:2; 25:20, 26; 35:28.



·       O nascimento de Isaque ocorreu sob circunstâncias bem incomuns. Tanto o pai como a mãe dele já eram bem idosos, já tendo há muito cessado a menstruação de sua mãe. (Gn 18:11) Assim, quando Deus disse a Abraão que Sara daria à luz um filho, ele se riu dessa perspectiva, perguntando: “Nascerá um filho a um homem de cem anos de idade, e dará à luz Sara, sim, uma mulher de noventa anos de idade?” (Gn 17:17) Ao saber o que ocorreria, Sara também riu. Daí, “no tempo designado” do ano seguinte, nasceu o menino, provando que nada é ‘extraordinário demais para Deus. (Gn 18:9-15).



·       Pertencendo à casa de Abraão, e sendo o herdeiro das promessas, Isaque foi devidamente circuncidado, no oitavo dia. — Gên 17:9-14



·       Isaque se situa no meio da história de dois patriarcas mais famosos: Abraão tem 287 referências na Bíblia, Jacó tem 365 e Isaque tem 131. Embora não tenha sido tão proeminente quanto seu pai e seu filho na narrativa de Gênesis, Isaque foi fundamental no desenvolvimento da nação de Israel e no cumprimento da aliança de Deus com Abraão e seus descendentes.







Jesus Cristo Revelado em Abraão e em Isaque:



1.     Deus Justifica o Ímpio. (Gn. 12. 1-7)



Abraão nasceu na cidade de Ur no sul da Mesopotâmia. O relato de Gênesis não menciona que Deus tenha aparecido a Abraão antes da partida de Ur, mas (At 7:2-4) claramente aplica a ordem de (Gn 12:1-3) à altura em que a família ainda vivia em Ur.

A vida de Abraão antes da sua jornada até Canaã, era conforme os demais cidadãos cananeus.



Abrão era ímpio e pela graça ele foi chamado por Deus, ou seja, justificado, e recebeu a circuncisão como uma prova dessa promessa. E oi que o apostolo Paulo inspirado por Deus nos explica em suas cartas. (Rm. 4. 1-5, 9-12; Gl. 3.6-9)



2.     Do Messias é a Herança.



Abraão recebeu um promessa de que nele todas as famílias da terra seriam abençoadas, e que a terra que lhe foi mostrada Deus a daria a sua descendência (Gn. 12. 1-7).



Quando lemos esses textos sem fazermos uma análise mais apurada chagamos a pensar que essas promessas foram feitas a Abrão com relação à Isaque e ao povo de Israel, no entanto a apalavra de Deus nos diz que estas e outras promessas foram feitas em relação a Cristo (Gl. 3. 13-19)



3.     De Abraão surgiriam duas nações (Israel e a Igraja).



Deus prometeu Abraão que a sua dissidência seriam com as estrelas do céu e como a areia do mar (Gn. 22.16-18).



·        Estrela do céu – representa a igreja.

·        Areia do mar – representa Israel.



Abraão também teve dois filhos: Ismael e Isaque, um é filho da escrava e o outro é o filho da livre, o filho da promessa. Estes dois filho de Abraão também fazem referencia Israel e a igreja (Gl. 4. 22-31).



·        Ismael – representa os judeus.

·        Isaque – representa a Igreja.



4.     Abraão oferece Isac que em Sacrifício: (Gn. 22)



Abraão toma o seu único filho a quem tanto amava, e foi fazer uma viagem até à terra de Moriá para oferecê-lo como oferta queimada, bem como o Senhor lhe ordenara (Gên 22:1, 2) Após uma jornada de três dias, chegaram ao local escolhido por Deus.

Uma coisa marcante nesta alegoria do sacrifício de cristo:



·        E que Isaque se mostrou obediente ao sacrifício – Assim como Cristo se mostrou Obediente.

·        Isaque carregou a lenha – Assim como Cristo carregou o madeiro.

·         Isaque foi amarrado pelas mãos e pelos pés, e colocado sobre a lenha – Assim como Cristo foi pregado pelos pés e pelas mãos e colocado dobre a Cruz.



Porem antes de Isaque ser colocado sobre a lenha ele fez uma pergunta para o seu pai “Mas onde está o Cordeiro para a oferta queimada?”, E Abraão respondeu. “Deus providenciará para si um cordeiro”. (Gn 22:3-8, 14.).

Jesus Cristo também antes de ser sacrificado, nas para ele não teve nenhuma resposta.



5.     Abraão busca uma esposa para Isaque.



O casamento se Isaque e Rebeca é uma alegoria da união entra Cristo e a Igreja.


·       Abraão – representa Deus.

·       Eliezer – representa o Espírito Santo.

·       Isaque – representa Cristo.

·       Rebeca – representa a Igreja



Assim como Eliezer sevo d Abraão foi enviado para buscar uma esposa para Isaque – Deus Pai enviou o Espírito Santo Para busca uma esposa para o seu filho Jesus Cristo.



Assim como o sevo não falou de si mesmo – O Espírito dar testemunho de Jesus Cristo (Jô. 16: 13-15).



Do mesmo modo que Eiezer adornou Rebeca presenteando-a com coisas preciosas, uma parte da riqueza de Isaque – Assim o Espírito Santo concede dons a Igreja.



Quando o sevo traz a Rebeca para Isaque ele não fica esperando , vai também até ela e os dois se encontram no meio do caminho – Do mesmo modo será o encontro de cristo com a igreja ma ocasião do arrebatamento iremos encontrar com ele nas nuvens (1Ts. 4:16-18).



Lições que podemos tirar de Isaque:



1.     Os erros se Isaque:



 Erros registrados em relação a Isaque  é o mesmo dos demais Patriarcas:



·        Mentira.

·        Fazer acepção entre os filhos.





2.     As virtudes de Isaque:



2.1.    Isaque um cavador de poços (Gênesis 26:17 a 25,32 e 33).



Isaque foi um Homem que percebeu que para aquilo que já havia sido estabelecido não precisava ser modificado ou construído outro, bastava ser desentulhado. È o que a Palavra nos adverte (1Co. 3: 9-11)



Muitos querem trazer novidades por que querem ter os seus nomes reconhecidos por isso tem medo de manterem as coisas antigas que são de acordo com a palavra se esquecem que é deus que manifesta a obra de cada um (1Tm. 5: 24,25), como O Senhor fez com jacó em relação ao poço (Jô. 4. 11,12)



2.2.    Isaque era um homem de fé e oração (Gn 25:19-21):



Esperou a promessa de Deus perseverando em oração, sem querer ajudar a Deus como fez seu Pai Abraão e seu filho Jacó.



2.3.    Isaque um homem obediente:



A sua obediência e é a mais destacada entre os Patriarcas



2.4.    Isaque um homem perseverante na tribulação:



Perseverante durante a seca (Gn. 26.1).



Perseverante contra a inveja dos visinhos (Gn.26.14).

4 comentários:

  1. "Porque, para Deus, não há acepção de pessoas" [Rm 2.11]; e, ainda: "Reconheço por verdade que Deus não faz acepção de pessoas" [At 10.34].

    ResponderExcluir
  2. VÊ SE VOCÊ ESCREVE CORRETAMENTE, EXISTEM PALAVRAS NO TEXTO COM ERRO DE ORTOGRAFIA, E ISSO É MUITO RUIM, POIS DÁ MAL IMPRESSÃO PARA QUEM LÊ, O TEXTO FICA SEM CONFIANÇA, POIS QUEM ESCREVEU NÃO É DIGNO DE CONFIANÇA.

    ResponderExcluir
  3. Achei o conteúdo muito rico e gostei muito da comparação alegórica, os erros são relevantes pois o que de fato importa é o conteúdo, parabéns pela postagem e que o Espirito Santo lhe conceda muita sabedoria.

    ResponderExcluir