sábado, 31 de maio de 2014

CUIDADO: Com os Ensinos do Pastor Mike Murdock



Trajetória

Mike Murdock também é tele-evangelista e pastor do Wisdom Center, onde basicamente ministra, e em Fort Worth, Texas. Seu pai, J.E. Murdock, é também um pastor. Murdock foi educado na LaGrange High School em Lake Charles, e em Southwestern Assemblies of God University em Waxahachie, por três semestres. Ele recebeu um honorário de doutorado para o International Seminary na Flórida. Mentorado sob Jimmy Swaggart, Murdock prega ao redor do mundo. 

Murdock pregou seu primeiro sermão público na idade de oito anos e começou o evangelismo de tempo integral na idade de 19, e ele freqüentemente prega com Benny Hinn, e há algum tempo pregava com Tammy Faye Messner. Ele também apresenta o Wisdom Keys with Mike Murdock (Chaves da Sabedoria com Mike Murdock), um programa televisivo. . Murdock recebeu centenas de convites para falar em igrejas, colégios, e em sociedades comerciais. Ele tem aparecido na TBN, CBN, BET, INSP, WORD, Daystar e outras redes de televisão inclusive aqui no Brasil, mas especificamente no programa Vitória em Cristo do Pastor Silas Malafaia. 


Estilo de pregação:

O pastor Mike Murdock é um daqueles pregadores televisivos que fundamentam as suas mensagens e seus livretos na confissão positiva e têm ensinado valores absolutamente antagônicos as doutrinas bíblicas. Sempre com o mesmo tema “Prosperidade”, ele sempre foi muito criticado por sua visão material do bem divino, pregando que com doações de milhares de dólares, aqui no Brasil em reais, uma pessoa pode alcançar a tão sonhada felicidade.  Segundo este teólogo da prosperidade, "dinheiro atrai dinheiro", isto é, quando o crente OFERTA a Deus, independente da motivação, (mas não pode ser pra qualquer um, nem qualquer valor e em qualquer lugar e sim em uma terra fertil, ou seja, para a pessoa certa, ele ou quem ele indicar e o quando e quanto ele disser), a oferta feita nesta condição,  que é colocada subliminarmente em suas mensagensprincipalmente as que são feitas aqui no Brasil, esta tal oferta automaticamente atrairá o favor do Senhor  na vida do ofertante,  trazendo para aquele irmão mais dinheiro e com isso a felicidade.

Em várias mensagens pregadas por ele, Murdok disse que não entendia como o seu pai orava várias horas por dia e não tinha dinheiro sequer para comer direito, o que fez ele ter em si a seguinte afirmação: - Eu não queria servir a um Deus, que fazia as pessoas pobrescompletou Mike Murdock.

Murdock ensina que devemos plantar dinheiro para colher mais dinheiro, como se fosse uma lei da semeadura financeira, que ele chama de "lei da semente". Tendo como conteúdo desses ensinamentos as suas experiência financeiras e as experiências das  pessoas que foram abençoadas depois que seguiram os seus ensinamentos, principalmente o do livro O Designo e contribuíram  para o seu ministério, ou melhor, contribuíram na sua vida.

Obs. no programa que foi ao ar no dia 05/01/2013, Mike Murdok dizia que tinha um livro que tinha superpoderes, o tal d’O Desígnio.  O Murdock, tentando “espiritualizar” o negócio gospel fez algumas orações, inclusive repreendendo as doenças. Porém, o cerne da sua pregação foi o livro “O Desígnio”, usado como base de toda a sua pregação, e qualificado, pelo próprio pregador, como “poderoso”, “não há nada igual no mundo”, “inacreditável enciclopédia” (nem o tradutor teve coragem de traduzir literalmente, então traduziu só como enciclopédia), “não é possível viver sem ela (a ‘enciclopédia’)”, quem a tiver “nunca mais terá noites sem sono” e não deverá nunca mais ficar longe do tal livro, que deve ser ensinado aos filhos, à família e aos amigos, pois tem grandes poderes para mudar a vida de quem o lê e o segue.


Mike Murdock  chega ao ponto de ensinar que existe aproximadamente seis níveis de semeadura.  E Segundo o profeteiro um destes é a “semente de mil”. Murdock dá uma significado a certas quantias da semente: 

“tem havido cinco níveis de colheitas incomuns em minha vida $58, $100, $200, $1000 e $8500. Uma semente de mil dólares quebrou a pobreza em minha vida. Ninguém pode semear estes mil dólares para você."

Em outras palavras isso significa “eu quebrei a pobreza com uma semente de mil dólares” faça o mesmo, envie sua oferta que a pobreza será quebrada. Uma outra coisa absurda que ele ensina é que devemos fazer do espírito Santo uma parceiro financeiro e para embasar isso ele conta mais uma das suas experiências financeiras. Certa vez em um programa de televisão durante a mensagem, Murdock convidou os interessados a orarem sete minutos por dia, argumentando que esse é um número muito importante para Deus, além de cantar para o Espírito Santo e ler um capítulo do livro de Atos por 30 dias para ganhar, no Espírito Santo, um parceiro e recompensas financeiras. Para ilustrar a parceria, Murdock citou o exemplo de uma fazenda que comprou seguindo uma estratégia que pediu ao Espírito Santo e que rendeu-lhe US$ 4 milhões de dólares de lucro.

Ao falar sobre as “chaves para o dinheiro”, ele afirma que a pessoa deve “entender o caráter de Deus”: Segundo ele, com esse propósito a pessoa vai entender que Deus quer que ela tenha dinheiro. Citando novamente um de seus livros sobre finanças, ele afirma que onde existe um problema para ser resolvido, existe um trabalho através do qual se pode obter ganhos financeiros. Ele completou dizendo que “Deus deve uma recompensa financeira às pessoas”.

Para finalizar, o Mike Murdock afirma que as pessoas “devem fazer negócios com Deus”, para que obtenham a prosperidade financeira. Falando sobre a chamada “lei da semeadura”, o pastor afirmou que uma pessoa não pode comprar um milagre de Deus com dinheiro, mas tem “o direito de pedir uma colheita para toda semente que semear”.

Conclusão:
 
O evangelho pregado por Mike Murdock nada tem a ver com o verdadeiro Evangelho. Esse famoso palestrante, infelizmente, faz parte do seleto grupo de telemilionários que andam pelo mundo espalhando invencionices, como: “Jesus nasceu numa estrebaria porque os hotéis de luxo estavam todos ocupados”; “Sua roupa era da moda, sem costura”; “Ele entrou em Jerusalém de ‘BMW’, pois o jumentinho era o melhor transporte da época”; “Por que ele tinha um tesoureiro? Porque arrecadava muito dinheiro”, etc.

Algumas pérolas do livro "Os Segredos da Liderança de Jesus", do autor Mike Murdock.


"A felicidade começa em sua mente." (pag. 14) 

"Seus pensamentos têm presença. São como ondas se propagando através do ar. São capazes de atrair as pessoas para você ou de afastá-las de você." (pag. 19)

"Noé planejou a construção da arca. Salomão, o homem mais sábio que já viveu na terra, levou tempo para planejar a construção do templo. Moisés, o grande libertador que tirou os israelitas do Egito, levou tempo para planejar o tabernáculo." (pag. 36)

"Jesus compreendia o apetite insaciável pelo desenvolvimento pessoal e pela excelência. E todos procuravam tocar nele, porque dele saía poder que curava todos. (Lucas 6.19)" (pag. 44)

"Jesus tinha doze homens que administravam o Seu negócio. Um era tesoureiro (joão 13.29)." (pag. 48 - considero essa uma super pérola)

"O dinheiro está na mente de Deus." (pag. 48)

"Jesus mostrou às pessoas onde o dinheiro podia ser encontrado." (pag. 51)


____________________________________________________




Ex-muçulmano convertido! (legendado)

Muçulmano e auxiliar de Yassar Arafat se converte ao Cristianismo: "encontrei meu Pai".


"Tendo sido orfão de pai e mãe, descobri que o verdadeiro orfão é aquele
que não conhece a Deus a quem podemos chamar de Pai". Salim Bouali


E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai. Gálatas 4:6






A Ira de um Anjo (Child of Rage) - Documentário COMPLETO [Legendado PT-BR]

A Ira de um Anjo: Entrevista com uma criança psicopata




Essa entrevista, ou documentário (pra mim é
mais uma entrevista) mostra os efeitos do abuso sexual na mente de uma
criança. A mãe dela morreu e a deixou com o pai e o irmão mais novo
quando ela tinha 1 ano. Ela foi abusada pelo pai (na entrevista ela diz
que o pai dele tocou sua vagina até ela sangrar) e depois foi levada pra
adoção por assistentes sociais. Acontece que ela começou a molestar e a
furar o irmão, bem como animais de estimação com agulhas, matou
pássaros, e os pais agora têm que trancar ela no quarto. Bom, o vídeo
mostra que essas crianças podem ser ajudadas também. 


Tim e Julie são pastores Metodistas e pais adotivos das duas crianças retratadas no vídeo.


Veja:


terça-feira, 27 de maio de 2014

O Conceito Judaico de Adoração:




No judaísmo a adoração indiscutivelmente se reservava-a a Deus de maneira exclusiva, sem admitir o culto a nenhum outro ser nem tampouco a nenhuma imagem, mesmo que essa tendesse a representar a divindade, ao Senhor (Ex 20,4ss.; Dt 5,1ss.; Is 44,9-20; Dn 5,23; 2Rs 23,4ss.). 

Jesus O Filho de Deus também manteve esse ponto de vista (Mt 4,10; Lc 4,8). 
Os evangelhos indicam que, após sua ressurreição, Jesus foi adorado por seus discípulos (Mt 28,17; Lc 24,52) que o proclamaram Senhor e Deus (Jo 20,28); alguns textos parecem indicar uma consciência incipiente dessa realidade antes mesmo da morte de Jesus (Mc 4,39-41; Lc 5,8-10), os discipulos O adoravam com a conciencia de que estavam adorando a um único Deus.

Na Bíblia há quatro etapas de desenvolvimento da adoração a Deus.

1º Os patriarcas adoravam construindo altares e oferecendo sacrifícios (Gn 12.7-8; 13.4).
Até que essa prática foi substituída com a construção do Tabernáculo, há não ser em alguns casos extraordinário, ou quando eles se desviavam e adoravam a outros deuses.

2º Veio à adoração no TABERNÁCULO.
Que foi construído conforme o Senhor mostrou a Moisés, e tudo lá aponta para Cristo, nos dando a entender que a adoração a Deus é Cristo. O tabernáculo é substituído pelo templo.

 A adoração no Templo, com um sistema completo de SACRIFÍCIOS.
E também adoração nas SINAGOGAS começou durante o CATIVEIRO.

4º E Por ultimo a adoração cristã.
Que agora Deus é adorado em todo lugar, por que ele é adorado nas pessoas e não em um lugar específico, por isso o Templo foi destruído, por que os verdadeiros adoradores adoram o pai em espírito e em verdade.

Deus agora é cultuado em um templo não feito por mãos humanas, mas pelas suas próprias mãos. Deus habita e é cultuado no ser humano.

1Co 6:19 Ou não sabeis que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?

2Co 6:16 E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.

1Pe 2:5 vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecerdes sacrifícios espirituais, agradáveis a Deus, por Jesus Cristo.

É por isso que vemos nas escrituras várias vezes a expressão, “em Cristo” e “em vós”, se referindo a Cristo habitando no cristão. Deus estava em Cristo reconciliando consigo mesmo o mundo, e Cristo esta em nós fazendo o mesmo.

Obs. A adoração no altar foi substituída pela adoração no Tabernáculo; aadoração mo tabernáculo foi substituído pela adoração no Templo; o Templo foi destruído para a adoração no templo fosse substituida pela adoração no cristão, ou crente, ou evangélico. 

Porém mesmo havendo essas substituições há uma coisa comum entre todos esses lugares de culto: O SACRIFÍCIO.
É importante destacar que o sacrifício não acabou esta ainda é a maneira única e correta de se adorar a Deus. Sem sacrifício não háadoração a Deus.
  
Rm 12:1 Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis o vosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.

Lc 9:23 E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.

1Ts 5:23 E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.


A adoração não precisa esta literalmente ligada à liturgia, nem mesmo o culto precisa esta ligado a liturgia, a liturgia é um dos intens que compõem o culto e a adoração, os judeus não sabiam, ou se esqueciam de fazer tal distinção, por isso erraram (1Sm. 15.22; Is. 1.11, Mt. 9.13; Mc. 12.33; Hb. 10.5-8). Foi o erro da Igreja nos primeiros séculos, e é por isso que muitos erram hoje.

O que faz Parte de uma liturgia Biblica?
 
Fazem parte de uma liturgia bíblica, para a reunião dos verdadeiros adoradores a pregação (Atos 20.7), leitura das Escrituras (1Tm 4.13), oração (1Tm 2.8), louvor (Ef 5.19) e ofertas (1Co 16.1-2); além de batismos (At 2.37-41) e da ceia do Senhor (1Co 11.23-29) em momentos específicos. Somente isso mais nada, além disso. O restante é invenção humana.

Obs. É importante destacar que a Ceia do Senhor no período da Igreja primitiva, provavelmente era realizada toda semana, isso pode ser observado no livro de Atos

Conclusão:

A verdadeira adoração esta associada ao amor que devotamos ao Senhor é um ato permanente de vida do filho de Deus, não pode ser, sob-hipótese alguma, uma atitude episódica, em tudo que fizermos deve ser ressaltada a nossa atitude de adoração, até as nossas atividades mais simplória deve evidenciar as atitudes de um adorador, ele faz tudo para a glória de Deus (Lv. 9.6; 1Co. 10.31;  Rm. 15.7; 2Co. 3.18; 4.15; 8.23; Ef. 1.12-14; Fp. 1.11; 2.11).
Adoração não é contemplação, mas acima de tudo é apresenta-se a se mesmo consagrado, ou seja, santo e servindo ao Senhor.

As Proezas dos homens de Deus.

Foi o Espírito Santo quem capacitou homens santos  do  velho testamento para que eles pudessem  realizar grandes tarefas, grandes proeza.

    José: Para governar o Egito (Gn. 41. 33,37,44).

   Bezaliel: Para a edificação do Tabernáculo (Ex. 31.2; 35.31).

   Moisés: Para libertar o Povo do Egito (Nm. 11.24,25).

Josué: Para substitui Moisés e conquistar a terra prometida (Nm. 27.18; 34.9; Js. 1.1-9)

Calebe (Nm. 14.24; Josué 14.1-15).

Otoniel: Para julgar (Jz. 3.10).

Gideão: Para Liderar (Jz. 6.34).

Sansão: Para Grandes proezas (Jz. 14.16,19).

Davi: Para vitórias sobre o inimigos e reinar sobre o povo (1Sm. 16.13).

Elias e Elizeu: Para profetizarem (1Rs. 18.12; 2Rs. 2.19).


O Espírito inspirou os profetas a escreverem as escrituras (2Pe. 1.21; 1Pe. 1.10,11)
E por que o Espírito inspirou e quis que tudo isso fosse registrado (Rm. 15.4; 2Tm. 3.16; Hb. 4.12).