terça-feira, 27 de maio de 2014

O Conceito Judaico de Adoração:




No judaísmo a adoração indiscutivelmente se reservava-a a Deus de maneira exclusiva, sem admitir o culto a nenhum outro ser nem tampouco a nenhuma imagem, mesmo que essa tendesse a representar a divindade, ao Senhor (Ex 20,4ss.; Dt 5,1ss.; Is 44,9-20; Dn 5,23; 2Rs 23,4ss.). 

Jesus O Filho de Deus também manteve esse ponto de vista (Mt 4,10; Lc 4,8). 
Os evangelhos indicam que, após sua ressurreição, Jesus foi adorado por seus discípulos (Mt 28,17; Lc 24,52) que o proclamaram Senhor e Deus (Jo 20,28); alguns textos parecem indicar uma consciência incipiente dessa realidade antes mesmo da morte de Jesus (Mc 4,39-41; Lc 5,8-10), os discipulos O adoravam com a conciencia de que estavam adorando a um único Deus.

Na Bíblia há quatro etapas de desenvolvimento da adoração a Deus.

1º Os patriarcas adoravam construindo altares e oferecendo sacrifícios (Gn 12.7-8; 13.4).
Até que essa prática foi substituída com a construção do Tabernáculo, há não ser em alguns casos extraordinário, ou quando eles se desviavam e adoravam a outros deuses.

2º Veio à adoração no TABERNÁCULO.
Que foi construído conforme o Senhor mostrou a Moisés, e tudo lá aponta para Cristo, nos dando a entender que a adoração a Deus é Cristo. O tabernáculo é substituído pelo templo.

 A adoração no Templo, com um sistema completo de SACRIFÍCIOS.
E também adoração nas SINAGOGAS começou durante o CATIVEIRO.

4º E Por ultimo a adoração cristã.
Que agora Deus é adorado em todo lugar, por que ele é adorado nas pessoas e não em um lugar específico, por isso o Templo foi destruído, por que os verdadeiros adoradores adoram o pai em espírito e em verdade.

Deus agora é cultuado em um templo não feito por mãos humanas, mas pelas suas próprias mãos. Deus habita e é cultuado no ser humano.

1Co 6:19 Ou não sabeis que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?

2Co 6:16 E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.

1Pe 2:5 vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecerdes sacrifícios espirituais, agradáveis a Deus, por Jesus Cristo.

É por isso que vemos nas escrituras várias vezes a expressão, “em Cristo” e “em vós”, se referindo a Cristo habitando no cristão. Deus estava em Cristo reconciliando consigo mesmo o mundo, e Cristo esta em nós fazendo o mesmo.

Obs. A adoração no altar foi substituída pela adoração no Tabernáculo; aadoração mo tabernáculo foi substituído pela adoração no Templo; o Templo foi destruído para a adoração no templo fosse substituida pela adoração no cristão, ou crente, ou evangélico. 

Porém mesmo havendo essas substituições há uma coisa comum entre todos esses lugares de culto: O SACRIFÍCIO.
É importante destacar que o sacrifício não acabou esta ainda é a maneira única e correta de se adorar a Deus. Sem sacrifício não háadoração a Deus.
  
Rm 12:1 Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis o vosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.

Lc 9:23 E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.

1Ts 5:23 E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.


A adoração não precisa esta literalmente ligada à liturgia, nem mesmo o culto precisa esta ligado a liturgia, a liturgia é um dos intens que compõem o culto e a adoração, os judeus não sabiam, ou se esqueciam de fazer tal distinção, por isso erraram (1Sm. 15.22; Is. 1.11, Mt. 9.13; Mc. 12.33; Hb. 10.5-8). Foi o erro da Igreja nos primeiros séculos, e é por isso que muitos erram hoje.

O que faz Parte de uma liturgia Biblica?
 
Fazem parte de uma liturgia bíblica, para a reunião dos verdadeiros adoradores a pregação (Atos 20.7), leitura das Escrituras (1Tm 4.13), oração (1Tm 2.8), louvor (Ef 5.19) e ofertas (1Co 16.1-2); além de batismos (At 2.37-41) e da ceia do Senhor (1Co 11.23-29) em momentos específicos. Somente isso mais nada, além disso. O restante é invenção humana.

Obs. É importante destacar que a Ceia do Senhor no período da Igreja primitiva, provavelmente era realizada toda semana, isso pode ser observado no livro de Atos

Conclusão:

A verdadeira adoração esta associada ao amor que devotamos ao Senhor é um ato permanente de vida do filho de Deus, não pode ser, sob-hipótese alguma, uma atitude episódica, em tudo que fizermos deve ser ressaltada a nossa atitude de adoração, até as nossas atividades mais simplória deve evidenciar as atitudes de um adorador, ele faz tudo para a glória de Deus (Lv. 9.6; 1Co. 10.31;  Rm. 15.7; 2Co. 3.18; 4.15; 8.23; Ef. 1.12-14; Fp. 1.11; 2.11).
Adoração não é contemplação, mas acima de tudo é apresenta-se a se mesmo consagrado, ou seja, santo e servindo ao Senhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário