quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Ejaculação Precoce.


A Ejaculação precoce é um distúrbio típico de homens jovens, em início de atividade sexual. Quando ocorre ocasionalmente, principalmente com parceiras novas, após longo período de abstinência ou nas primeiras relações sexuais da vida, não é considerado nenhum problema médico.
Não existe ejaculação precoce feminina. Este é um distúrbio exclusivamente masculino.

A ejaculação precoce é considerada um problema quando afeta mais de 50% das relações sexuais de adultos.Não há uma definição muito objetiva do que é ejaculação precoce. Não existe um tempo limite. Alguns casos são óbvios com a ejaculação acontecendo antes mesmo de haver penetração. Em geral, define-se como uma incapacidade de controlar a ejaculação de modo que a relação seja satisfatória para o casal.

Hoje em dia se considera a ejaculação precoce um distúrbio psicológico e não uma doença orgânica propriamente dita. Não existe nenhum tipo de problema no sistema reprodutivo masculino. Pênis, testículos, próstata e vesículas seminais estão em perfeita ordem.

A ejaculação precoce pode ser dividia em primária, quando ocorre desde início da vida sexual, ou secundária, quando surge depois de alguns anos de vida sexual normal.

Normalmente nos casos primários existe algum distúrbio psicológico como ansiedade, sentimento de culpa em relação ao sexo, ou antecedentes de situações traumáticas, como abusos sexuais ou simplesmente ter sido surpreendido por alguém enquanto se masturbava.

Nos casos secundários, a ejaculação precoce pode ocorrer por um sentimento de inferioridade do homem em relação a mulher. Algo como: ela é "muita areia para o meu caminhão". Novas parceiras depois de um relacionamento longo podem levar a um sentimento de obrigação de ser efetivo. A ejaculação precoce pode também surgir após um episódio isolado de impotência sexual, provocando um quadro de ansiedade nas próximas relações. Cobranças da mulher em relação ao desempenho sexual masculino ou simplesmente o fato da nova parceira demorar mais tempo do que a anterior para atingir o orgasmo também podem ser a causa.

Como se pode ver, são todos problemas de fundo psicológico. O fato é que um episódio isolado de ejaculação precoce pode causar um estresse e uma frustração tão grande que este passa a ser o próprio fator desencadeante.

Na verdade, existem relatos de que a ejaculação precoce pode ser causada por alterações hormonais ou dos nervos que transportam os sinais dos órgãos sexuais ao cérebro. Porém, nenhuma causa objetiva foi identificada até o momento.

Causa
A principal causa da ejaculação precoce é a ansiedade. Embora parte dos indivíduos consiga controlá-la durante o ato sexual, a grande maioria dos ejaculadores precoces é ansiosa. O problema é que quanto mais repetidas forem essas ejaculações, mais ansiosos eles ficam, mais adrenalina produzem e mais rápido ejaculam. Em alguns casos, a ansiedade é tanta que acabam desenvolvendo algum tipo de disfunção erétil.
Nenhuma teoria sobre as causas orgânicas da ejaculação precoce foi comprovada. Sabe-se, porém, que algumas doenças neurológicas podem provocar o distúrbio.
Prevalência
A ejaculação precoce é comum na adolescência. A falta de experiência, o medo do mau desempenho ou de que alguém apareça de repente, entre outros fatores, criam um estado de ansiedade que acelera o momento da ejaculação. A tendência é o problema desaparecer à medida que são superados esses obstáculos.
A ejaculação precoce secundária pode acometer homens de qualquer idade, com tempo de ejaculação normal, mas que por algum motivo se tornaram mais ansiosos. "Geralmente, os ejaculadores precoces são homens ansiosos em tudo na vida. Eles se alimentam e tomam banho rápido, por exemplo", diz a psicóloga e sexóloga Carla Cecarello.
Segundo a especialista, ele reconhecer este comportamento já é o primeiro passo  "O homem ansioso tem de aprender a degustar os alimentos durante a refeição, caminhar percebendo os passos, ou seja, ele tem de estar presente de corpo e alma em todas as suas atividades", afirma.
A sexóloga dá uma dica para o homem começar a superar o problema sexual. "Durante o banho, ele deve ensaboar todo o corpo e por último o genital. Assim, ele aprenderá a perceber sensações em outras partes do corpo além do pênis", diz Carla.
O psiquiatra e professor da especialização em Medicina Comportamental da Unifesp, Geraldo Possendoro, afirma que para uma relação sexual o corpo masculino passa por uma espécie de "processo preparatório".
Segundo o médico, para que o homem tenha e mantenha a ereção é necessária uma série de eventos fisiológicos de diferentes naturezas, sendo um deles a ativação da divisão parassimpática do sistema nervoso autônomo, ou seja, aquele que controla automaticamente o funcionamento dos órgãos.
Já no caso da ejaculação é estimulada a divisão simpática do sistema nervoso autônomo. De acordo com Possendoro, esta região é responsável pela ansiedade nas pessoas. Portanto, o homem entra em uma relação sexual um pouco tenso, relaxa (quando ativa a divisão parassimpática do sistema nervoso autônomo) e fica um tanto ansioso ao ser estimulado a divisão simpática no momento da ejaculação. "O orgasmo por si só gera ansiedade por ser um evento futuro", explica o psiquiatra. Conforme explicou Possendoro, o ejaculador rápido já entra ansioso na relação sexual. "Ele apresenta uma ansiedade de performance. E ao pensar que vai falhar, já ativa a divisão simpática", esclarece. "Este homem tem de mudar a maneira de pensar e sentir a situação de entrar na relação sexual. O homem deve estar física e mentalmente relaxado". Técnicas de relaxamento são trabalhadas em terapia focada na ansiedade.

O que fazer diante da ejaculação precoce:

Dar risada
Fazer uma piada da situação é uma reação válida. Se você a fizer rir com você, então o constrangimento se diluirá em uma situação engraçada durante a noite. Faça uma pausa, deixe o momento divertido e depois tente de novo.

Pedir desculpas
Você pode se desculpar por terminar rápido demais, contanto, que não se humilhe. Um rápido "sinto muito" não faz mal, no entanto, não fique lamentando o ocorrido. A única coisa para se arrepender é deixá-la insatisfeita.

Fazer cara feira
Homens adultos não devem ficar emburrados, principalmente em uma situação de ejaculação precoce. Seja homem, levante a cabeça e tente novamente. Por mais que o momento seja constrangedor, agir como uma criança de dois anos de idade, pode impedir que você tenha uma segunda chance com a parceira.

Pânico
Não entre em pânico e resista ao impulso de fugir de vergonha. Manter a calma e tentar agir como se o ocorrido não fosse o fim do mundo é um grande negócio. Se você se esconder, quando sair a parceira ainda estará te aguardando, o que torna a situação ainda mais constrangedora.

Tentar explicar
A frase "isso nunca aconteceu comigo" não deve escapar de sua boca nesta situação. Ela provavelmente não vai acreditar, apesar de sua insistência na raridade da ocorrência. Na verdade, a parceira pode até pensar que você protesta demais. Acredite ou não, as mulheres estão conscientes de que isso acontece de vez em quando.

Fingir que não aconteceu
Fingir um orgasmo é uma coisa, mas fingir não ter um orgasmo é provavelmente ainda mais difícil. Há evidências deixadas para provar que aconteceu. Portanto, não tente fingir que não houve ejaculação. Pelo contrário, passe por cima do ocorrido, e proporcione prazer à mulher de outras formas.

Distrair a parceira
A melhor reação possível diante de uma ejaculação precoce é focar a atenção em seu prazer. Desta forma, você a distrairá do fato de que você já está satisfeito. Se você estiver usando sua boca, mãos ou brinquedos sexuais para agradá-la, ela não vai se importar com a sua ejaculação precoce.

Tentar de novo
Não importa qual das reações surjam no momento do seu orgasmo prematuro, você pode salvar a situação começando tudo desde o início. Se você não consegue ejacular uma segunda vez, certifique-se de que ela está feliz e satisfeita, use outros meios à sua disposiçãoe se esforce para finalizar a noite bem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário