segunda-feira, 27 de maio de 2013

CUIDADO: Com a Igreja Orgânica

Esta é uma refutação a respeito doa adeptos desse novo modelo de Igreja, Juntarei minha analise ao de Denis Monteiro, para melhor compreensão dos
irmãos.

IGREJA ORGÂNICA: "As igrejas orgânicas se reúnem principalmente nos lares dos seus membros, como fazia a igreja no primeiro século."

RESPOSTA: Temos que entender o motivo do porquê. Não se podia ter igrejas (templos) construídos na época dos apóstolos até o fim de 380 d.C com a oficialização da religião do império. Os primeiros cristãos mudavam as cidades, mexiam com o sistema, eram intelectuais... Podemos dividir esse período em: “Período Apostólico” (30-70 d.C), “Período Sub-apóstólico” (70-135 d.C) e “Período dos Mártires e da Institucionalização da Igreja” (135-313 d.C). O termo “Apóstolo” significa “enviado”, em grego. Missionários itinerantes, que tiveram contato com Jesus de Nazaré. Foram testemunhas oculares. Até o ano 100 d.C os cristãos ainda são bem desconhecidos. Os romanos os confundem com os judeus. Aos poucos, o cristianismo vai mostrando sua existência. Era o início da “Grande Igreja”.

O Cristianismo nasceu e desenvolveu-se dentro do quadro político-cultural do Império Romano. Durante três séculos o Império Romano perseguiu os cristãos (época das perseguições), porque a sua religião era vista como uma ofensa ao Estado representava outro universalismo e proibia os fiéis de prestarem culto religioso ao soberano. Aos poucos se propagou em Roma e pelo império. 

As principais e maiores perseguições foram as do imperador Nero, no século I (morte de Paulo, Pedro), a de Décio no ano 250, a de Valeriano (253-260) e a maior, mais violenta e última a de Diocleciano entre 303 e 304 que tinha por objetivo declarado acabar com o cristianismo e a Igreja. O balanço final desta última perseguição constituiu-se num rotundo fracasso, Diocleciano, após ter renunciado, ainda viveu o bastante para ver os cristãos viverem em liberdade.

No século IV, o Cristianismo começou a ser tolerado pelo Império, para alcançar depois um estatuto de liberdade e converter-se finalmente, no tempo do imperador Teodósio (379-395), em religião oficial do Estado (380). O imperador romano, por esta época, convocou as grandes assembleias dos bispos, a saber, os concílios e a Igreja puderam então dar início à organização de suas estruturas territoriais.
As Catacumbas, as galerias escavadas, que eram usadas como esconderijo ou sepultura, exclusivamente por cristãos... As galerias muitas vezes têm dois ou três metros de altura e, de um a dois metros de largura, porém algumas vezes são menos espaçosas. É o lugar de ajuntamento onde os cristãos primitivos se reuniam para adorarem ao seu Deus e Salvador. (As catacumbas de Roma; Beijamim Scott; CPAD)

Infelizmente, as catacumbas de Roma não servem de inspiração para algumas igrejas, para que realizem seus cultos. Analisemos um texto: "Porque, se entrar na vossa sinagoga algum homem com anel de ouro no dedo e com traje esplêndido, e entrar também algum pobre com traje sórdido." (Tiago 2.2)

Veja que o autor do texto toma o sentido judaico de igreja para aplicar à igreja aonde é direcionada a carta. A palavra "sinagoga" tem como sentido construções onde aquelas assembleias judaicas solenes eram organizadas. Ou seja, percebe-se que antes mesmo das perseguições se concretizarem, possivelmente já havia um lugar de reunião como descreve Tiago, irmão do Senhor. 

IGREJA ORGÂNICA: "...aplicam suas ofertas no cuidado dos necessitados e na plantação de novas igrejas orgânicas, ao invés de aplicá-los em manutenção de templos e em salários de ministros profissionais."

RESPOSTA: A forma que estão aplicando as ofertas é bíblico, (Tg 1.27; 1º Tm 5.16), neste ponto, foi o que Jesus mandou fazer,
 como esta registrado em Mt.25. Mas dizer que as ofertas não são para a manutenção de templos e salários dos ministros, é antibíblico. Vejamos algumas passagens que nos provam ao contrário:

"Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja MANTIMENTO na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos," (Malaquias 3.10 - ênfase do autor)

"Os presbíteros que governam bem sejam tidos por dignos de duplicada honra, especialmente os que labutam na pregação e no ensino. 18 Porque diz a Escritura: Não atarás a boca ao boi quando debulha. E: Digno é o trabalhador do seu salário."(1ª Timóteo 5.17,18)

Leia mais sobre o assunto. (Fp. 4.14-19; 1 Co. 9.9-14; 2Co. 11.8,9)
Jesus mesmo viveu da obra, Ele tinha mulheres que sustentava o seu ministério (Lc. 8.2,3).

"Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do Evangelho" (1Co. 9.14).


IGREJA ORGÂNICA: "..suas reuniões são participativas-livres - todos participam ativamente (ministram e são ministrados) - não há clérigos; qualquer irmão pode trazer uma palavra, orar, compartilhar um cântico, uma poesia etc. (com base em 1 Cor. 14.26-27)."

RESPOSTA: Bom, como provado no argumento acima, a pessoa responsável por trazer a mensagem e/ou o ensinamento era e é o presbítero (pastor). Não existe base bíblica para que não haja uma hierarquia eclesiástica, pois a Bíblia nos mostra claramente que havia os apóstolos (homens que andaram com Jesus) e diáconos (homens encarregados de servi a mesa (Atos 6). Quanto a oração não há restrição bíblica para que haja na igreja, conquanto que seja com ordem e decência. A onde que os apóstolos ensinaram que temos que ficar recitando poesia dentro da igreja? e ensinadores da palavra. 

Quanto a Efésios 4 o texto é claro quando diz que na Igreja deve haver organização e liderança como pastores, pregadores. E Paulo enviou tanto Timóteo como Tito que erem presbíteros, para eles consagrarem presbíteros e diáconos.

Acerca do modo que eles conduzem o culto, isso é mais uma inovação de mais uma visão, sendo assim anti-bíblica como as demais, visto que um dos motivo do Apóstolo Paulo ter enviado a segunda carta aos Corintios, foi para que houvesse organização no culto a Deus Cap. 11;12;13 e 14 de 2Corintios. A Carta que ele enviou a Timóteo também trata desse assunto (1Tm. 2.9-15).

E isto é uma ordem para todas as Igrejas (1Co. 14.26-40; 1Tm. 2.14,15).
IGREJA ORGÂNICA: "Cristo é o Cabeça das igrejas orgânicas e dirige diretamente as reuniões, por meio do Espírito Santo e não por meio de liturgias fixas."

RESPOSTA: Repetiremos muita coisa já refutada acima.
Sim, cremos que Cristo é o cabeça da Igreja, cremos porque a Bíblia nos diz. Sobre a liturgia, ela é bíblica e os adeptos da igreja orgânica, citando 1º Coríntios 14.26,27, deram um tiro no próprio pé, pois o que Paulo fez é uma ordem litúrgica: "Portanto, meus irmãos, o que é que deve ser feito? Quando vocês se reúnem na igreja, um irmão tem um hino para cantar; outro, alguma coisa para ensinar; outro, uma revelação de Deus; outro, uma mensagem em línguas estranhas; e ainda outro, a interpretação dessa mensagem. Que tudo seja feito para o crescimento espiritual da igreja."
Veja que a palavra "outro" define a ordem que se deva seguir ou respeitar, como provado pelo próprio Paulo: "Portanto, façam tudo com decência e ordem.", por intermédio da liturgia, Deus age por seu Espirito. A palavra liturgia significa, segundo o tradicional dicionário, o culto público e oficial instituído por uma igreja; um ritual ou cerimonial religioso. A palavra liturgia tem sua origem primeira no grego leiturgia, que significa serviço, ritual ou de outra natureza; um serviço prestado a alguém em necessidade, executar um serviço (religioso). Os escritores do N.T. adotaram a terminologia em relação à compreensão cristã da responsabilidade perante Deus e da solicitude generosa pelos seres humanos. A palavra substantiva e seus correlatos verbais e nominais aparecem no Novo Testamento cerca de 15 vezes.

IGREJA ORGÂNICA: "...pastores são simples pais de família, maduros na fé e na idade (presbíteros), exemplos para os demais; são voluntários..."

RESPOSTA: Sim, tais pastores têm que ser pais de família (1º Tm 3.1-6), pode até por ocasião agir como um pai, mas nunca deve ser tratado como um

e sim como pastor, Jesus proibiu considerarmos a qualquer líder evangélico como Pai "E a ninguém na terra chamai vosso pai, por que um só é vosso, o qual está nos céus" (Mt. 23.9)

Já sobre o pastor ser "velho", por achar que a idade cria experiência, engano (O temor do SENHOR é o princípio do conhecimento. Pv 1.7) Timóteo, filho na fé de Paulo, era jovem e pastor (1º Tm 4.12). Ser pastor não é ser voluntário como em uma ONG. Ser pastor é um chamado Divino, um dom dado por Deus. Paulo aos Efésios deixa isso bem claro: "E ele deu uns [para] pastores" (Efésios 4.11).  e por isso uma obrigação daquele "servo" (sig. escravo) executar.

Paulo disse: "Pois, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, porque me é imposta essa obrigação; e ai de mim, se não anunciar o evangelho!" (1Co 9:16 ) 
Samuel disse:  "E quanto a mim, longe de mim esteja o pecar contra o Senhor, deixando de orar por vos; eu vos ensinarei o caminho bom e direito". (1Sm 12:23)

Se a Obra é voluntária por que um dia nós iremos prestar conta daquilo que fazemos e do modo que fazemos para o Senhor e receber a devida recompensa, pelas nossa obras Seja bem ou seja mal.


 "Porque é necessário que todos nós sejamos manifestos diante do tribunal de Cristo, para que cada um receba o que fez por meio do corpo, segundo o que praticou, o bem ou o mal". (2Co 5:10).

Foi o que Jesus deixou claro quando a Parábola dos dois servos (Mt.24.45-51),e a parábola dos Talentos (Mt. 25.14-30).

Recomendo que vocês estudem o significado do termo "servo", como ele aparece nas escrituras. AMEM!!!


"Igreja genuína é toda aquela que proclama a Palavra fielmente e ministra os sacramentos dignamente. abandoná-la constituiu falta mui grave." João Calvino.

20 comentários:

  1. Vocês estão tremendamente equivocados, misturando textos do A.T., que se referem aos templos judaicos, e querendo aplicá-los à realidade neotestamentária...

    QUANTO À SUA PRIMEIRA RESPOSTA:
    Os cristãos primitivos eram “intelectuais”? Como assim? O único que poderia ser chamado de intelectual foi Paulo. Os demais não!
    Quando você se refere a Tiago 2:2 e menciona a palavra “sinagoga”, para justificar que os cristãos primitivos tinham um “templo”, uma “sinagoga”, comete outro equívoco. O correto é:
    “2. Porque, se no vosso ajuntamento entrar algum homem com anel de ouro no dedo, com trajes preciosos, e entrar também algum pobre com sórdido traje, 2. Porque, se no vosso ajuntamento entrar algum homem com anel de ouro no dedo, com trajes preciosos, e entrar também algum pobre com sórdido traje... Bíblia ACF, da SBTB
    Portanto, o correto é AJUNTAMENTO. Aliás, o significado de igreja é ajuntamento, assembleia!!!

    QUANTO À SUA SEGUNDA RESPOSTA:
    Você usa Malaquias 3:10 para tentar justificar a “Casa do Tesouro”. Ora, desde quando igreja é Casa do Tesouro? Você mistura templo judaico com igreja, algo só existente no Novo Testamento, na Nova Aliança.
    Você usa 1 Tm 5:17-18 para justificar o pagamento dos pastores. Pergunto-lhe: por que vocês também não criam um salário para os professores de EBD, músicos, diáconos, etc? Ou eles deverão trabalhar de graça e apenas o pastor receber à custa dos mesmos???

    QUANTO À SUA TERCEIRA RESPOSTA:
    Você afirma que deve haver “hierarquia” na igreja. Como assim? Somos todos iguais perante Cristo, todos somos pecadores salvos pela graça. Ninguém é maior ou melhor que ninguém. Somos todos irmãos em Cristo. Como assim deve haver hierarquia? Como pode haver outro Cabeça? O único Cabeça é Cristo!!!

    QUANTO À SUA QUARTA RESPOSTA:
    Nesta quarta resposta você foi ainda mais ousado e equivocado ao defender a “liturgia”. Parece até um padre defendendo a missa. Mostre-nos, nas Escrituras, algum cristão da igreja primitiva seguindo rituais, liturgias, cultos programados, seguindo modelos pré-definidos. Ora, ora. É por estas e outras que um culto evangélico e uma missa católica só se diferenciam na questão das imagens de santos... o resto é ritualismo, tudo decorado e sequencial, como se Deus fosse um robô e nós crentes também. Um bando de espectadores de um ritual e cerimonialismo...

    QUANTO À SUA QUINTA RESPOSTA:
    Você cita Efésios 4:11, mas só menciona os “pastores”. Esquece-se dos evangelistas, profetas e doutores. Por que o esquecimento? E por que coloca os pastores acima dos outros dons???

    Disse Jesus: Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles. (Mt 18:20)

    Humberto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CONCORDO PLENAMENTE COM SUAS COLOCAÇÕES IRMÃO UMBERTO !

      Bernardo Aquino

      Excluir
    2. Decerto modo a orgânica está certa e tb errada... como atual está certa e também muito errada..

      Então o que dizer para milhões de desviados? para milhões de não convertidos?

      O que eu devo dizer a mim mesma?

      Excluir
  2. Se vc analisar a vida dos apóstolos vc verá que eles não eram ignorantes, e bem conhecedores da Lei e da cultura Judaica, mas Paulo tinha mais conhecimento do que eles, mas o fato de um ter mais conhecimento do que o outro na faz do outro um ignorante. Mesmo assim Paulo era especialista na cultura Judaica por ser fariseu.

    Não citei o modo da colheita de Malaquias, mas um dos objetivos que continua o mesmo a manutenção da sua casa, eu não disse que só os pastores devem receber, mas o texto é claro aquele que trabalha no evangelho que viva do evangelho, leia o outros texto, foram colocados mais de uma referencia. O fato das Igrejas não pagarem a todos que merecem isso não quer dizer que se deve deixar de fazer ao que esta sendo feito corretamente. que é salaria o pastor, e não dar a eles salários exorbitantes é claro.

    A hierarquia na Igreja é uma ordem de Deus e não uma sugestão, João enviou a sua segunda carta e a terceira carta ao lideres da Igreja, Paulo mandou consagrar presbíteros e disse que aquele que deseja o episcopado excelente obra deseja, Acerca do texto e Efésios se vc tivesse a oportunidade de me ouvir dar aula vc veria que eu defendo a consagração de profeta (que é pregador), evangelista (que não é aspirante a pastor, mas aquele que evangeliza, ainda que esta seja uma ordem para toda a Igreja) e mestre, acerca de liderar eu recomendo que vc leia o Texto de Romanos 12, que tem lá o termo "presidir", São tantos os texto sobre esse assunto que não dar nem para considerar o seu comentário. Pedro disse que era presbítero na sua carta, leia e vc vai ver.

    Se transformaram o culto em uma missa, ou em um ventilador barato é realmente lamentável, mas me fala do texto, não acredito que vc tenha lido as escrituras e se não tiver lido então vou escrever para vc ler 1Co.14...
    26 Que fazer, pois, irmãos? Quando vos congregais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação.
    27 Se alguém falar em língua, faça-se isso por dois, ou quando muito três, e cada um por sua vez, e haja um que interprete.
    28 Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja, e fale consigo mesmo, e com Deus.
    29 E falem os profetas, dois ou três, e os outros julguem.
    30 Mas se a outro, que estiver sentado, for revelada alguma coisa, cale-se o primeiro.
    31 Porque todos podereis profetizar, cada um por sua vez; para que todos aprendam e todos sejam consolados;
    32 pois os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas;
    33 porque Deus não é Deus de confusão, mas sim de paz. Como em todas as igrejas dos santos,
    34 as mulheres estejam caladas nas igrejas; porque lhes não é permitido falar; mas estejam submissas como também ordena a lei.
    35 E, se querem aprender alguma coisa, perguntem em casa a seus próprios maridos; porque é indecoroso para a mulher o falar na igreja.
    36 Porventura foi de vós que partiu a palavra de Deus? Ou veio ela somente para vós?
    37 Se alguém se considera profeta, ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor.
    38 Mas, se alguém ignora isto, ele é ignorado.
    39 Portanto, irmãos, procurai com zelo o profetizar, e não proibais o falar em línguas.
    40 Mas faça-se tudo decentemente e com ordem.
    Se vc estivesse lido com atenção o texto teria entendido o que eu me referia acerca de uma liturgia saudável, não é uma sugestão de Paulo mais uma ordem de Deus em sua palavra.

    O texto de Mt. 18 vc citou ele fora do contexto. Jesus nesta passagem esta se referindo a ação da Igreja no processo de exclusão de um irmão caido, pense comigo, se vc estiver sozinho Jesus esta presente também. Então não era sobre isso que jesus estava se referindo.
    E que deve haver alem do que os pastores já mencionei acima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SO UMA COLOCAÇÃO:
      01-PORQUE TODA VEZ QUE SE CITA O DÍZIMO, AS PESSOAS ENFATIZAM 3 DE MALAQUIAS?
      02-SE ESQUECEM QUE NO VELHO TESTAMENTO EXISTEM OUTRAS PONTOS QUE TAMBEM DEVE SER OBSERVADOS, NÃO SO ESTE.
      EX: QUANDO AS MULHERES ESTAVAM ESTAVAM "NAQUELES DIAS" ERAM CONSIDERADAS IMUNDAS, E NÃO PODIAM IR A IGREJA.
      EX: QDO ALGUEM PECAVA DIANTE DO SENHOR ERA SACRIFICADO UM ANIMAL, DEPENDENDO DO PECADO O ANIMAL ERA PEQUENO OU GRANDE.
      EX: O PRIMOGENITO DA FAMILIA ERA CIRCUNCIDADO, POREM HOJE NAO SE FAZ MAIS ISSO.
      E ASSIM VAI,

      Excluir

  3. Continuando:
    Termino dizendo: Que admiro vcs pela coragem de querer romper com esse sistema maligno imposto por muitos lideres hoje em muitas Igrejas, um evangelho centralizado no homem e nas coisa terrenas. Porém temos que discernir acerca da base e da cúpula, o cume é oportunista, mas a base é um povo crente clamando por Deus e pelo Evangelho.
    Eles estão transformando a Igreja em um mercado, mas isso não quer dizer que não vamos lutar por ela; vcs não arrecadam oferta por que se reúnem na casa de alguém, e alguém paga a conta, não precisam pagar o local a água e a luz e a manutenção deste local, por que se reúnem na casa de alguém e o dono dessa casa paga a conta; não pagam um salário para o Pai ( que vc não comentou o texto de Mt. 23), por que ele não vive integralmente a disposição dos irmãos (e telefone e email contam agora mas nem sempre existiu), se por ventura vcs se reúnem em um mesmo lugar e dão uma ajuda voluntária para ajudar a pagar uma conta do local, rodaram e rodaram e fizeram o mesmo é oferta, dado segundo propôs no coração, mas se não ajudam, ou vcs se reúnem muito poucas vezes ou são injustos.
    Quero deixar bem claro que não os considero uma ceita,e nem nada perto disso. apenas vejo um povo que é de Deus, que querendo romper com a Igreja pragmática, acabaram desenvolvendo o seu modo de se reunir, desenvolvem querendo demostra esse rompimento.
    Como seria bom que as pessoas que não concordam com esse evangelho, gritassem CHEGA!!!! e fizessem como Jesus e expulsassem esses vendilhões da Casa de Oração

    ResponderExcluir
  4. IGREJA PRIMITIVA se reunia nas casas
    Atos 8:3
    E Saulo assolava a igreja, entrando pelas casas; e, arrastando homens e mulheres, os encerrava na prisão.

    Atos 12:12
    E, considerando ele nisto, foi à casa de Maria, mãe de João, que tinha por sobrenome Marcos, onde muitos estavam reunidos e oravam.

    Atos 16:40
    E, saindo da prisão, entraram em casa de Lídia e, vendo os irmãos, os confortaram, e depois partiram.

    Atos 20:20
    Como nada, que útil seja, deixei de vos anunciar, e ensinar publicamente e pelas casas,

    Romanos 16:5
    Saudai também a igreja que está em sua casa. Saudai a Epêneto, meu amado, que é as primícias da Acáia em Cristo.

    Romanos 16:14
    Saudai a Asíncrito, a Flegonte, a Hermes, a Pátrobas, a Hermas, e aos irmãos que estão com eles.

    Romanos 16:15
    Saudai a Filólogo e a Júlia, a Nereu e a sua irmã, e a Olimpas, e a todos os santos que com eles estão.

    1 Coríntios 16:19

    As igrejas da Ásia vos saúdam. Saúdam-vos afetuosamente no Senhor áqüila e Priscila, com a igreja que está em sua casa.

    Colossenses 4:15
    Saudai aos irmãos que estão em Laodicéia e a Ninfa e à igreja que está em sua casa.

    Tito 1:11
    Aos quais convém tapar a boca; homens que transtornam casas inteiras ensinando o que não convém, por torpe ganância.

    2ºJoão 1.10
    E à nossa amada Afia, e a Arquipo, nosso camarada, e à igreja que está em tua casa
    Filemom 1:2
    Se alguém chegar a vocês e não trouxer esse ensino, não o recebam em casa[2] nem o saúdem.

    CEIA DO SENHOR
    Atos 20:7
    E no primeiro dia da semana, ajuntando-se os discípulos para partir o pão, Paulo, que havia de partir no dia seguinte, falava com eles; e prolongou a prática até à meia-noite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vc mesmo esta afirmando contra sua posição, os discípulo estavam rompendo com o sistema religioso da época, por isso eles não se reuniam no templo e nem nas sinagogas, mas nas casas, porém eles subiam ao templo para orar aos domingos, até que se iniciou a perseguição por causada morte de estevão, a casa que os discípulos se reunião onde ocorreu o episódio de Ananias e Safira, provavelmente ficou separada para aquele fim (At. 5), e a casa que eles se reuniam em Antioquia também (At. 13), com o passar do tempo algumas casas ficaram sendo chamada de Igreja, por que os seus proprietário continuavam morando lá, por não ter onde morar.Por isso era usado o termo "A Igreja que esta em suas casa e não ao contrário"
      Se vc for reparar até algumas décadas atrás e como é em muitos lugares hoje, as igrejas começavam nas casas, os seus donos continuavam muitas vezes morando lá.
      a igreja começava e ficava, até que o morador dela cedia a casa para ser só para Igreja. Hoje em dia muitas igrejas continuam sendo nas casas, isso em países onde a perseguição aos Cristãos é ferrenha, após a reforma mas uma vez as Igreja se reunia nas casas.
      Mas não é nenhum de nossos casos, não estamos sofrendo perseguição de Saulo, e "não estamos sendo perseguidos" por um governo tirano etc.

      Excluir
    2. "Saudai a Prisca e a Áqüila, meus cooperadores em Cristo Jesus,... Saudai também a igreja que está na casa deles. Saudai a Epêneto, meu amado, que é as primícias da Ásia para Cristo." Romanos 16:3 e 5.

      "Saudai aos irmãos que estão em Laodicéia, e a Ninfas e a igreja que está em sua casa." - Colossenses 4:15.

      "À nossa irmã Áfia, e a Arquipo, nosso companheiro de lutas, e à igreja que está em tua casa." - Filemon 2.

      Excluir
  5. RESTAURANDO A IGREJA
    Através de toda a História, Deus tem levantado homens para chamar a igreja à obediência, à ação ou para prestar contas. Muitas vezes esses homens se encontraram frente a duas opções:

    - permanecer no sistema vigente e tentar restaurar a igreja, atuando do lado de dentro delas (como os puritanos) ou

    - retirar-se delas e seguir ao Senhor em obediência (como os separatistas).

    Muitos homens corretos escolheram tanto um quanto o outro caminho.
    Durante o século 16, havia duas Reformas simultâneas. A mais famosa, a Protestante, foi encabeçada por homens como Martinho Lutero e João Calvino (embora Lutero tenha começado como puritano, foi depois obrigado a tornar-se separatista quando a igreja Católica o excomungou). Esses reformadores protestantes ajudaram a restaurar a teologia (ortodoxia) da igreja, com ensinamentos bíblicos como a salvação gratuita, por meio da fé. Devemos imensamente a esses homens.

    Porém, os reformadores não restauraram por completo a prática da igreja (ortopráxis). Como Constantino (um imperador romano “cristão” do quarto século) transformou os templos pagãos em catedrais cristãs, os protestantes em grande parte somente transformaram as catedrais católicas em catedrais protestantes.

    Menos famosa era a chamada Reforma Radical. Esses reformadores também desejaram ver a igreja de Deus restaurada como era em suas origens neo-testamentárias, não somente na teologia, mas também em sua prática.

    Foram chamados “radicais” pelos seus perseguidores. “Radicais” no sentido de serem “extremos” ou mesmo desequilibrados. Tristemente, seus perseguidores eram católicos e protestantes (isso fez com que os perseguidores mesmos fossem um tanto infames, baseando-nos em João 13:34-35). Porém, poderíamos considerar equilibrados alguns dos servos do Senhor? Era equilibrado Jeremias que andava continuamente gemendo (se lamentando?). Que falar de Ezequiel, que se deitou do lado esquerdo por mais de um ano e depois se voltou e se deitou do lado esquerdo por quarenta dias? E de Isaias, que andou nu por três anos? A você, parecem esses homens equilibrados? No que tange a obedecer às Escrituras, ser “radical” é o que o Senhor espera de nós!

    Como o sistema estabelecido judeu não crente perseguia à igreja primitiva, como os católicos perseguiam aos protestantes, como ambos (católicos e protestantes) perseguiam aos anabatistas e como os anglicanos perseguiam aos batistas, também você pode esperar até certo grau de oposição quando escolhe defender à verdade. Alegre-se porque uma grande recompensa o espera no céu (Mateus 5:12).


    ResponderExcluir
  6. O que está por trás do G-12?
    O que está por trás do Grupo dos Doze?

    Preliminarmente, queremos tecer algumas considerações a respeito do tão propalado e comentado Grupo dos Doze (G-12), a fim de que o leitor fique inteirado sobre a origem desse movimento. Na qualidade de cristão sincero, não poderia deixar de abordar esse tema (I Co. 11.19). Também sabemos que é dever de todo cristão batalhar pela fé que uma vez nos foi dada (Judas 3). É dever nosso, seja homem ou mulher salva por Jesus Cristo, procurar mostrar a nossos irmãos, que têm uma fé pura e baseada na Palavra de Deus, os ensinos e práticas antibíblicos que têm surgido em nosso meio, sobretudo no que diz respeito às heresias proferidas pelos adeptos do G-12, a partir de seu criador, o visionário e sonhador pastor colombiano César Castellanos Dominguez, que vem. difundindo suas falsas visões pelo mundo todo.

    Não é pretensão nossa descer a detalhes, nem dizer com a profundidade que o caso requer – até porque já temos livros na praça sobre o assunto - mas tão somente informar de maneira concisa o que é o movimento e em que pilares se fundamenta o Modelo dos Doze.

    Por se tratar de um movimento herético, queremos apontar algumas referências bíblicas, que alertam a Igreja do Deus Altíssimo sobre o que ocorrerá antes da volta de Cristo, para arrebatar a Sua noiva, que O aguarda com grande expectativa:

    Surgirão ventos de doutrinas (Ef. 4.14, Hb. 13.9, 2 Tm. 4.3-4);
    Surgirão falsos cristos e falsos profetas (Mt. 24.24);
    Devemos ter cuidado com os falsos profetas (Mt. 7.15);
    Haverá apostasia (2 Ts. 2.3);
    Alguns apostatarão da fé (I Tm. 4.1-2);
    Não devemos mudar nosso entendimento (2 Ts. 2.2);
    Devemos ficar firmes e guardar as tradições (2 Ts. 2.15);
    Devemos permanecer naquilo que aprendemos (2 Tm. 3.14);
    Devemos reter a Palavra, que é igual à doutrina (Tt 1.9);
    Quem não permanecer na doutrina não é de Deus (2 Jo 9).

    Ao ler os assuntos que colocamos em tela neste trabalho, lembre o leitor que não estamos julgando, de forma nenhuma, a subjetividade de qualquer um e nem tampouco a legitimidade da fé de quem quer que seja, mas por desencargo de consciência, sentimo-nos impelidos a invocar a razão dos fatos.

    Perdoe-me o leitor por se sentir constrangido ao tratar deste assunto, mas não podemos confundir o bem com o mal, o certo com o errado, mesmo que haja algumas vezes aparente semelhança. Até porque nós devemos lutar pela fé que nos foi dada (Judas 3).

    COMO TUDO COMEÇOU

    O G-12 foi criado pelo Pastor Colombiano César Castellanos Dominguez, baseado em uma "Visão" que Deus lhe teria dado. Isso ocorreu depois que ele conheceu a Igreja liderada pelo Pastor David Yongg Cho, em Seul, na Coréia do Sul, cujo trabalho é feito através de Igrejas com células (não é "em" e, sim, "com" células), a exemplo dos Grupos Familiares, de Discipulados, existentes aqui no Brasil.

    Acontece, porém, que o Pastor César, conforme relata em seu livro "Sonha e Ganharás o Mundo", teve essa "Visão" e transformou a sua Igreja em Grupos de Doze, sendo ele próprio responsável por doze líderes, estes por outros doze, cada um, e assim sucessivamente, numa progressão geométrica. Nesse sistema o Pastor é, apenas e tão somente, um supervisor de líderes (comentaremos melhor sobre o caso adiante) e não de um rebanho, de uma igreja, portanto.

    COMO ENTROU NO BRASIL

    No Brasil o movimento baseado nesse princípio está com o Pastor Renê Terra Nova (Ministério Internacional da Restauração), ex-Pastor da Igreja Batista (Manaus-AM); com a Pastora Valnice Milhomens (Igreja Nacional do Senhor Jesus), ex-membro, também, da Igreja Batista (São Paulo-SP); e com o Pastor Robson Rodovalho (Comunidade Sara Nossa Terra), de Brasília-DF. Recentemente também aderiu a esse movimento a Igreja Quadrangular, além de outros líderes de somenos importância.

    ResponderExcluir
  7. achei muito boa essa ideia de quero uma igreja sem dizimos e sem sustentar pastores....ja me tiraram muito dinheiro e resolvi abandonar ..não jesus, mas sim a corja que manipulam os dizimos dizendo que se não dar seu dizimo sera castigado pelo capeta...cansei e tenho nojo dessas igrejas cada dia abre mais uma, só pensando na prosperidade deles e ao povo fica a divida de sustenta-los com seus milhões nos bancos e imoveis, mansões..

    ResponderExcluir
  8. Com respeito à declaração de Paulo em I Coríntios 9:14, se você observar claramente o contexto desta declaração perceberá que Paulo estava se baseando numa lei mosaica (veja os versos 9 e 13). Mas Paulo deixou claro que ele não usava deste recurso (veja os versos 12 e 15), ou seja, não recebia dinheiro para pregar. Nos versos seguintes Paulo diz que pregava por obrigação diante de Deus, não por remuneração. Assim como Paulo, os outros apóstolos e discípulos da igreja primitiva não recebiam dízimos, mas vez ou outra algum apoio financeiro (coletas especiais) para projetos específicos. Este era o modelo de sustento da obra no primeiro século: ofertas voluntárias. Os apóstolos não eram "profissionais do evangelho" recebendo salário mensal para pregar. A motivação deles era completamente diferente e o método de sustento do evangelho também era diferente.

    ResponderExcluir
  9. Quero deixar claro que eu não concordo com os profissionais do púlpitos de hoje, daqueles que praticam o evangelho do mercantilismo, da teologia da prosperidade (que para mim não é teologia), das campanhas feitas nas igrejas para alcançar benção etc., discordo de tudo isso clara e publicamente. No entanto temos que admitir que não podemos jogar a criança fora junto com a água suja da bacia.
    Com a Igreja de Corintio o apóstolo Paulo sabendo quem eles eram e de onde eles tinham vindo tomou todas as precauções para não ser vir de tropeço para eles, eis algumas precauções tomadas: Não batizou quase ninguém, para que ninguém dissesse que foi batizado em seu nome; não pregou nenhuma outra mensagem a não ser Cristo e este crucificado, para que a fé deles não se apoiasse na sabedoria dos homens, mas no poder de Deus; nunca deu para eles alimento sólido, para que eles não se engasgassem, por que eles eram meninos e umas das principais era de não receber deles oferta, porém ele deixa três coisas claras no texto em questão: (1) Que Deus ordenou que aqueles que trabalham no evangelho que vivam do evangelho, e ele dar como exemplo a lei que Deus ordenou acerca do boi que trabalha, indicando com isso que a vontade de Deus é a mesma. (2) que ele não recebia dinheiro deles por que assim entendeu que seria melhor, mas que das outra Igrejas ele recebia o seu sustendo, mesmo quando estava em Corintios, mas que a base de sustento dele quando estava entre eles era o seu trabalho fazendo tenda. (3) Que ele poderia usar desse direito com os irmãos, como os demais apóstolo faziam com as Igrejas que eles pastoreavam, mas ele abriu mão, só daquela Igreja.
    Um pedido de coração: Coloquemos os nossos sentimento somente para nos voltarmos para as coisas de Deus e a sua palavra, mas interpretemos a palavra de Deus imparcialmente independente de como estamos nos sentindo que sofremos.
    Esses pastores e igrejas no estilo daquelas que vemos na mídia está errado, esta errado, mas dizer com isso que a palavra de Deus não diz que os pastores devem viver da obra, assim não será honesto de nossa parte.
    Deus mandou aqueles que trabalham no evangelho viverem do evangelho, não viverem ricamente do evangelho. Amem!

    ResponderExcluir
  10. Irmão Luiz Carlos Soares... a igreja de Cristo é o corpo dEle, e nós somos os que formamos esse corpo. A igreja organica não é um novo modelo como você afirma, a igreja de Cristo sempre foi organica.Essa questão sobre o sustendo dos que vivem para o evangelho, é o ÚNICO ponto que você está correto, ainda assim você erra quando diz: "Deus mandou aqueles que TRABALHAM NO evangelho, viverem DO EVANGELHO". Melhor séria que você não tivessese posicionando contra a maravilha que é o viver igreja como corpo de Cristo, pois suas fundamentações biblicas são deturpadas e mal interpretadas tratando-se deste assunto.


    Bernardo Aquino

    ResponderExcluir
  11. Vocês parecem que não querem entender que ao acabar o dizimo e as ofertas o que será dos milhares de parasitas que sobrevivem enganando o povo sob o título de pastores, bispos, padres e agora para a safadeza ser maior, se auto-intitulam apóstolos.

    ResponderExcluir
  12. O que era um caminho livre , alicerçado no amor e na comunhão dos irmãos crentes em Jesus , se transformou em empresas , sustentadas pelos dízimos e ofertas , que foram copiadas do AT. e transformada em dinheiro ,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O nome disso é mercantilismo, para aumentar ainda mais a recadação eles fazem uso de costumes do mundo. O nome disso e secularismo. Quando eles fazem uso de ritos festas e elementos de outras religiões dando uma roupagem gospel, o nome disso é paganismo, quando eles de uma nova visão trazem alguma novidade com resultado, e dizem que aqueles que não concordam com a visão deles está fora e indo contra a Deus e por isso deve ser desconsiderado, o nime disso e ritualismo e sectarismos. E eles fazem outras coisas semelhantes e piores do estas. Tudo para aumentar a recadação

      Excluir
  13. BLÁ, BLA. BLA ...TENTEI LER E CANSEI. MAS, MEU CARO, EKKLESIA (IGREJA) AINDA CONTINUA COM O MESMO SIGNIFICADO; CHAMADOS PARA FORA. PARE DE BLS, BLA. BLÁ,....ZZZZZZZ

    ResponderExcluir