sexta-feira, 27 de março de 2015

Jesus Detalha o Seu Sofrimento.

Esta é a ultima das trés profecias ditas por Jesus acerca de seu
sofrimento, Jesus tenta sem sucesso, não só alertar e prever, como explicar para os seus discípulos o seu destino, para que os mesmo possam segui-Lo sem reservas.

Ora, estavam a caminho, subindo para Jerusalém; e Jesus ia adiante deles, e eles se maravilhavam e o seguiam atemorizados. De novo tomou consigo os doze e começou a contar-lhes as coisas que lhe haviam de sobrevir, dizendo: Eis que subimos a Jerusalém, e o Filho do homem será entregue aos principais sacerdotes e aos escribas; e eles o condenarão à morte, e o entregarão aos gentios; e hão de escarnecê-lo e cuspir nele, e açoitá-lo, e matá-lo; e depois de três dias ressurgirá. Marcos: 10. -32-34 - Bíblia JFA Offline

Note o início bastante estranho, lembre-se que a palavra grega traduzida por estrada (holos), também pode ser traduzido pela palavra caminho, mais simbolicamente aberta - eles estão todos no caminho, o um pelo menos deveriam está no caminho para a morte e ressurreição com Cristo

Lembre-se que Marcos já havia ampliado este aviso para todo mundo (a multidão), e não somente para os doze discípulos. "E chamando a si a multidão com os discípulos, disse-lhes: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, e siga-me."  Marcos: 8. 34.

Este Tema repete-se aqui sem sutilezas. Jesus esta indo adiante deles e os que seguiam estavam com medo, esta era uma reação apropriada visto que Ele os havia desafiado a segui-lo até o final, ou seja, até a morte e ressurreição.
Quando então Jesus chamou os doze a parte? Marcos enfatiza que eles não são os únicos envolvidos nesta jornada. Além disso esta profecia é a mais detalhada das três (Marcos 8.31,32a; 9.30,31; 10.33,34), na verdade um resumo da execução dele mesmo.

Eis que subimos a Jerusalém, e o Filho do homem será entregue aos principais sacerdotes e aos escribas;

Marcos: 14. 10. Então Judas Iscariotes, um dos doze, foi ter com os principais sacerdotes para lhes entregar Jesus. 11. Ouvindo-o eles, alegraram-se, e prometeram dar-lhe dinheiro. E buscava como o entregaria em ocasião oportuna.

...e eles o condenarão à morte,

Marcos: 14.63-64. Então o sumo sacerdote, rasgando as suas vestes, disse: Para que precisamos ainda de testemunhas? Acabais de ouvir a blasfêmia; que vos parece? E todos o condenaram como réu de morte.

...e o entregarão aos gentios;

Marcos: 15. 1. Logo de manhã tiveram conselho os principais sacerdotes com os anciãos, os escribas e todo o sinédrio; e maniatando a Jesus, o levaram e o entregaram a Pilatos.

...e zombarão dele;

Marcos: 15. 20. Depois de o terem assim escarnecido, despiram-lhe a púrpura, e lhe puseram as vestes. Então o levaram para fora, a fim de o crucificarem.

...e cuspirão nele,

Marcos: 15.19. Davam-lhe com uma cana na cabeça, cuspiam nele e, postos de joelhos, o adoravam.

Marcos: 14.65. E alguns começaram a cuspir nele, e a cobrir-lhe o rosto, e a dar-lhe socos, e a dizer-lhe: Profetiza. E os guardas receberam-no a bofetadas.

...irão açoitá-lo,

Marcos: 15.15. Então Pilatos, querendo satisfazer a multidão, soltou-lhe Barrabás; e tendo mandado açoitar a Jesus, o entregou para ser crucificado.

...e matá-lo;
Marcos: 15.20,24 Depois de o terem assim escarnecido, despiram-lhe a púrpura, e lhe puseram as vestes. Então o levaram para fora, a fim de o crucificarem. Então o crucificaram, e repartiram entre si as vestes dele, lançando sortes sobre elas para ver o que cada um levaria.

...e depois de três dias ressurgirá.

Marcos: 16. 6. Ele, porém, lhes disse: Não vos atemorizeis; buscais a Jesus, o nazareno, que foi crucificado; ele ressuscitou; não está aqui; eis o lugar onde o puseram.

Marcos: 16. 9. Ora, havendo Jesus ressurgido cedo no primeiro dia da semana, apareceu primeiramente a Maria Madalena, da qual tinha expulsado sete demônios.

Marcos: 16. 12. Depois disso manifestou-se sob outra forma a dois deles que iam de caminho para o campo,

Marcos: 16.14 Por último, então, apareceu aos onze, estando eles reclinados à mesa, e lançou-lhes em rosto a sua incredulidade e dureza de coração, por não haverem dado crédito aos que o tinham visto já ressuscitado.

Para Marcos essa s trés profecias enfatizam que Jesus tinha total consciência do que estava destinado a lhe acontecer, mas mostra também que Jesus estava convocando os seus seguidores a estarem com Ele até o fim, porém os discípulos não compreenderam que o senhor o estava chamando também para o martírio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário