quarta-feira, 2 de abril de 2014

A última Semana de Jesus de Acordo com o Evangelho de Marcos:


Os evangelhos proclamam as boas novas de Jesus, no entanto nenhum deles conta a ultima semana de Jesus aqui na Terra, com tanto detalhes, como o evangelho de Marcos, ele faz um relato da ultima semana de Jesus antes do cumprimento cabal de sua paixão sem deixar escapar nenhum detalhe desse período.
Marcos inspirado pelo Espírito de Deus nos conta tudo que aconteceu em cada dia daquela semana, que nós conhecemos como “Semana Santa”, ou “Semanada Paixão”, e conta também o que aconteceu com detalhes na sexta feira da paixão.

O evangelho de Marcos foi o primeiro a ser escrito, onde contem o relato mais antigo da ultima semana de Jesus, o mesmo foi escrito cerca de quarenta anos depois da vida de Jesus. Tais relatos acerca da vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo, não é uma “descrição escrita”, mas sim, como em todos os evangelhos, uma combinação de historia lembrada e de história interpretada, sempre inspirada por Deus. O evangelho de marcos foi à história de Jesus “atualizada” para a época em que a comunidade de Marcos vivia.

Nos últimos duzentos anos, os estudiosos chegaram a um consenso razoavelmente amplo, em que o evangelho de Marcos não somente foi o primeiros entre todos eles, mas também de que Mateus e Lucas o usaram como fonte principal e que, provavelmente João usou essas versões anteriores para dar origem a sua.

Marcos foi o único a se esforçar para relatar a ultima semana de Jesus dia a dia, ao passo que os demais mantiveram alguns, mas não todas essas indicações de tempo. Eis o que diz marcos (Com acréscimo dos nossos atuais nomes dos dias).

·       Domingo: Ora, quando se aproximavam de Jerusalém...” (Mc 11:1a)
·       Segunda-feira: “No dia seguinte, depois de saírem de Betânia teve fome...” (Mc 11:12a)
·       Terça-feira: Quando passavam na manhã seguinte, viram que a figueira tinha secado desde as raízes.” (Mc 11:20)
·       Quarta-feira: “Ora, dali a dois dias era a páscoa e a festa dos pães
ázimos...” (Mc 14:1a)
·       Quinta-feira: “Ora, no primeiro dia dos pães ázimos, quando imolavam a páscoa...” (Mc 14:12a)
·       Sexta-feira: “Logo de manhã tiveram conselho os principais sacerdotes com os anciãos, os escribas e todo o sinédrio...” (Mc 15:1)
·       Sábado: “O sábado” (15.42; 16.1)
·       Domingo: “E, no primeiro dia da semana, foram ao sepulcro muito cedo, ao levantar do sol.” (Mc 16:2)


Além disso, apenas Marcos detalhou os acontecimentos “da manhã” e da tarde em três desses dias: Domingo (11.1-11), segunda-feira (11.12-19) e quinta-feira (14.12-17).

Por fim, somente ele narra os acontecimento de sexta-feira com intervalo de três horas (comoo turno dos serviços dos militares romanos).
·       06:00 h - “Logo de manhã tiveram conselho os principais sacerdotes com os anciãos, os escribas e todo o sinédrio; e maniatando a Jesus, o levaram e o entregaram a Pilatos.” (Mc 15:1)
·       09:00 h - “E era a hora terceira quando o crucificaram.” (Mc 15:25)
·       Meio-dia: - “E, chegada a hora sexta, houve trevas sobre a terra, até a hora nona.” (Mc 15:33)
·       15:00 h – “E, à hora nona, bradou Jesus em alta voz: Eloí, Eloí, lamá, sabactani? que, traduzido, é: Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste” (Mc 15:34)
·       18:00 h –  “Ao cair da tarde, como era o dia da preparação, isto é, a véspera do sábado,” (Mc 15:42)


Como vimos apenas Marcos teve um cuidado considerável para contar a sua história de modo que os ouvintes ou leitores pudessem acompanhar os acontecimentos dia após dia e, eventualmente, hora a hora. Assim podemos comprovar, tendo uma base Bíblica que a “semana santa”, ou semana da paixão, começa no domingo que foi denominado “domingo de ramos” e termina no “domingo da páscoa”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário