quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Jesus O Maior Pecador Que Já Existiu (Lucas 23. 33-46)





  Introdução:

Ao olharmos para o dia crucificação vemos três pecadores. Podemos ver no dia da crucificação, os três tipos de pessoas que vivem e morrem, em relação ao pecado.

   1º Pecador – Jesus de Nazaré:

1.        Ele mesmo não cometeu pecado algum, ... Nem na sua boca se achou dolo (1Pe 2.22).

2.     Foi o homem mais puro que já existiu e também o maior pecador, Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus. (1Pe. 5.22) ou seja ele assumiu o pecado de todas as pessoas que já existiram que existe e que ainda vão existir.

Ø     Jesus morreu pelo pecado (deu a salvação para os que crêem); só Ele teve capacidade para isso.

   2º Pecador – Um dos malfeitores: (v.39)

1.     A bíblia o identifica no livro de Mateus como “ladrão”, mas não diz qual o seu lado na cruz de Cristo, vamos identificá-lo como sendo crucificado do lado esquerdo.

2.     Esse mesmo na situação em que se encontrava continuava rebelde e escarnecia de Jesus como fazia os saldados e os principiais da sinagoga que viam Jesus Crucificado.
·     Quantas pessoas que conhecemos que escarnecem das coisas de Deus e de seus filhos, até no nosso meio tem os que escarnecem um dos outros.
3.    Um homem que queria que Jesus e a salvação se moldassem a ele, e não ele a Deus queria até ser salvo mais do seu modo, sem fazer qualquer esforço ou reconhecimento.
·     Quantas pessoas que frequentam os cultos fazem campanha, andam ao próximo a Jesus e dos que servem a ele, mais nunca tiveram um encontro com Cristo, por que querem que o evangelho e a igreja sejam do jeito dele, as mensagens e os louvores e as demais liturgias do culto sejam agradáveis ao seu ego (á sua carne)

4.    Esse mesmo no fundo do posso, não se arrependeu, continuou no seu orgulho, não temeu a Deus, não foi sábio.
·     São aqueles que estão no fundo do posso, mas o maior interesse dele é pela benção do Senhor e não pelo Senhor da benção. Não sabem que aquele que conquista o coração do Rei recebe de graça todo o reino

Não temas, pequeno rebanho; porque é do agrado de vosso Pai dar-vos o reino. (Lc. 12.32)

Ø     Este malfeitor morreu no pecado (foi para o inferno).

3º Pecador – O outro malfeitor: (vs. 40-42)

1.     Esse era humilde e temeu a Deus, foi sábio e tomou atitudes que muito nos ensina.

2.    Ele confessa que é um pecador


3.    Ele defende a Jesus exortando o outro para que não blasfemasse contra o Deus.

4.     Ele mesmo vendo o estado de flagelação em que Jesus se encontrava e ainda pendurado em uma cruz, ele olhou para Jesus e o viu como Rei e Senhor, reconhecendo que necessitava da misericórdia daquele homem que estava se esvaindo em sangue e disse: “... Senhor Lembra-te de mim quando entrares no seu reino...”.

5.    A resposta de Jesus (v.43)

·          Jesus quando foi escarnecido pelo primeiro malfeitor na cruz, não se preocupou em dar uma resposta, nem e, olhar para ele, mas após ouvir o que disse o segundo malfeitor, Ele se esforça para dizer “... Hoje estarás comigo no paraíso”.




·          Jesus tem sempre para nós muito mais alem daquilo que pedimos ou pensamos.

Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, segundo o poder que opera em nós, (Ef. 3.20).
Mas como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviram, E não entraram no coração do homem, Tudo quanto preparou Deus para os que o amam (1Co.2.9).

Ø     Esse malfeitor morreu para o pecado (Foi para o céu).


Conclusão

Jesus cristo o ungido de Deus, O filho amado, a quem devemos render culto por que Ele é Senhor e Salvador, por quem temos redenção pelo seu sangue.
Ele tomou sobre se os pecados de muitos, Se fazendo maldição por nós, por isso o mais justo, que é mais sublime que o céu, pela paixão de sua morte, se tornou o maior pecador que já existiu, para que nele fossemos feito justiça de Deus.


Nenhum comentário:

Postar um comentário