segunda-feira, 27 de julho de 2015

Nele estava a vida: (João 1.4)


Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.'

Jesus declarou que além de possuir "a vida em si mesmo" (Jo 5.25).
Ele era a "ressurreie a vida" (Jo 11.25; 5.25). No Antigo Testamento o Pai é identificado como fonte e manancial de vida.

E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente. (Gn. 2.7)


Amando ao Senhor teu Deus, dando ouvidos à sua voz, e achegando-te a ele; pois ele é a tua vida, e o prolongamento dos teus dias; para que fiques na terra que o Senhor jurou a teus pais, a Abraão, a Isaque, e a Jacó, que lhes havia de dar (Dt 30.20)

 Porque em ti está o manancial da vida; na tua luz veremos a luz. (Sl 36.9). 

Era um título  que pertencia unica e exclusivamente ao Criador de toda vida

Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião, porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre. (Sl. 133.3)

Jesus Cristo entretanto atribuiu  a si mesmo eata designaçâo divina "Pois, assim como o Pai ressuscita os mortos, e os vivifica, assim também o Filho vivifica aqueles que quer". "Porque, como o Pai tem a vida em si mesmo, assim deu também ao Filho ter a vida em si mesmo" (Jo 5.21, 26)

Jesus Cristo como tal, foi reconhecido como sendo aquele que tem a vida em si mesmo E omo sendo aqule que é  a luz dos homens, Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens. (João 1.4) ...e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida (Porque a vida foi manifestada, e nós a vimos, e testificamos dela... (1João 1.1b,2a).
Assim podemos ter a certeza de que nele estava a vida, seja através  de seus ensinos (Jo. 5.32-35; 11.25), ou seja por meio de seus atos milagrosos (Jo. 11.42-45; Mt. 9.18,19, 23-25), o que podemos afirmar com isso e que todo aquele que não reconhece a Jesus Cristo como Senhor e Salvador (falo daqueles que não querem mesmo, que rejeitam o evangelho), E não quereis vir a mim para terdes vida (João 5
5.40), Aqueles que fazem isso, assim o fazem, por que amam as trevas.

E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas. (João 3.19,20)

A vida  em Cristo é  Eterna. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis com ele em glória (Cl 3.4). Portanto, tudo sofro por amor dos escolhidos, para que também eles alcancem a salvação que está em Cristo Jesus com glória eterna. (2Tm 1.10), sendo uma vida que provem de Deus e está  cheia de gozo, paz e alegria.

O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida
vida. (Porque a vida foi manifestada, e nós a vimos, e testificamos dela, e vos anunciamos a vida eterna, que estava com o Pai, e nos foi manifestada) (1João 1.2,3).

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. (João 3.16-18)


Nenhum comentário:

Postar um comentário