quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

O Que Significa CORDEIRO DE DEUS na Bíblia?


CORDEIRO DE DEUS. Três palavras Gr. no NT são traduzidas “cordeiro”: amnos, “cordeiro” (Jo. 1:29, 36; At. 8:32; I Ped. 1:19); arnos, “cordeiro” uma vez (Lc. 10:3); arnion, “cordeirinho” (Jo. 21:15; Apo. 5:6, 8 etc.) Lambs and young rams formed an important part of OT sacrifices (Num 6:14; Lev 4:32). Cordeiros e carneiros jovens formavam uma parte importante dos sacrifícios no AT (Nm. 6:14; Lev. 4:32). Veja Sacrifício. Um estudo de todo o conceito do cordeiro sacrificial e o cordeiro pascal, uma vez que é desenvolvido ao longo de toda a Bíblia por si só pode fazer justiça ao tema do Cordeiro de Deus.

O cordeiro no AT.
 A primeira menção de cordeiro na Bíblia é encontrada como a oferta do primogênito do rebanho por Abel e sua aceitação por Deus (Gn. 4:3-5). O cordeiro pascal de Ex 12 devia ser morto e comido na noite da Páscoa e seu sangue devia ser aspergido sobre o batente. Era a festa da Páscoa judaica com a qual Cristo associou a Ceia do Senhor (Mt 26:17-19; Lc 22:14-30), tipificando assim que Cristo é a nossa Páscoa (1 Coríntios 5:7).

O cordeiro a ser oferecido devia ser sem mancha ou defeito (Ex 12:05; cf I Pe 1:19.), e nenhum osso deveria ser quebrado (Ex 12:46; Num 9:12, Sl 34:20 , Jo 19:36), significando, portanto, o fato de que nem um osso seria quebrado na morte de Cristo na cruz.

O conceito de Cordeiro de Deus foi desenvolvido em Isa 53 tão plenamente que ficou claro para os santos do
 Antigo Testamento que Ele era ninguém menos que o Servo de Javé. Para nenhum outro capítulo da Bíblia talvez se pode fazer referências cruzadasencontrada no NT do que Isa 53.

O Cordeiro de Deus no
 Novo Testamento. João, no primeiro capítulo do seu Evangelho, registra como João Batista aponta Jesus como “o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” (Jo 1:29, 36). Pedro, em sua primeira epístola, diz que Cristo era o cordeiro conhecido ainda antes da fundação do mundo (I Pedro 1:19-20). Assim, o conceito do OT sobre o cordeiro sacrifical se desenrola normal e profeticamente no plano de Deus para oferecer Cristo como o sacrifício propiciatório pelos pecados do homem.

O Cordeiro no
 livro de Apocalipse. Cristo é referido 28 vezes como o arnion, “o cordeirinho”, no livro do Apocalipse. Neste livro, a história futura do Cordeiro é revelada (5:9; 7:14). Ele é o Homem-Deus que se ofereceu como sacrifício propiciatório de si mesmo e, portanto, o único que pode abrir o livro dos últimos tempos (5:2-5). Ele fará de seus servos reis e sacerdotes de Deus e reinarão com Ele sobre a terra (5:10). Os 144.000 judeus das 12 tribos de Israel serão selados com o seu nome, e eles vão testemunhar durante o tempo da Grande Tribulação (7:3-8; 14:1-5). Ele tem a vida livro (13:8) e conduzirá o julgamento final do Grande Trono Branco (Jo 5:22; Rev 20:11-15).

Satanás, aquele que oferece falsificações de tudo o que Deus faz, a fim de enganar a humanidade, vai apresentar o seu próprio “cordeiro” durante a ascensão do Anticristo (Ap 13:11). A ceia das bodas do Cordeiro, a união final de Cristo com a Sua Igreja, deve acontecer após o arrebatamento dos santos (I Tessalonicenses 4:13-18; Apo. 19:7-8). Ao longo de todas as eternidades vindouras o nome mais maravilhoso que Cristo vai sustentar será a do Cordeiro (Ap 22.3).



FONTE:
 Pfeiffer, C. F., Vos, H. F., & Rea, J. (1975; 2005). The Wycliffe Bible Encyclopedia. Moody Press.

Nenhum comentário:

Postar um comentário