segunda-feira, 15 de julho de 2013

Blasfemar contra o Espírito Santo (Mt. 12.24).



Os adversários de Jesus blasfemaram contra o Espírito Santo, declarando conscientemente, propositalmente e consequentemente que Jesus operava milagre pelo poder de satanás, ou seja, atribuiu ao diabo a manifestação do espírito de Deus (Mt. 9.30,34; 12.22-24; Mc. 3.22; Lc. 11.14,15).

O pecado contra o Espírito Santo é imperdoável, por que sendo Ele quem convence o homem do pecado da Justiça e do Juízo e intercede por nós (Jo. 16.7-11;  é recusado, rejeitado e blasfemado.

Obs. Se você está preocupado achando se cometeu esse pecado, provavelmente isso não aconteceu, visto que a sua sensibilidade é prova disso, de que Deus está ainda trabalhando em seu coração. Por que aqueles que cometeram tal pecado não tem interesse pelas coisas de Jesus, e de ter um relacionamento com Ele, propendo que o Espírito não fala a eles.


Os pecados contar o Espírito Santo sugere que o crente por seus atos e natureza pecaminosa, tem a possibilidade de ofender O Espírito, interferindo assim na sua obra, colocando-se entre O Senhor e seu povo, que está desejoso para ver a sua obra. 

Conclusão:

Quando homens hipócritas se colocam conscientemente entre Jesus e o pecador, interferindo na sua obra redentora e atribuindo ao Senhor a demonização esta pessoas blasfemou contra o Espírito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário