sábado, 27 de maio de 2017

A mensagem do evangelho

João Batista comecou o seu ministerio
pregando no deserto a seguinte mensagem Mateus: 3. 2. "... Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus."
Jesus começa o seu ministério na Galileia pregando a mesma mensagem de João Batista
Mateus: 4. 17. "Desde então, Jesus começou a pregar e a dizer: Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus."
Marcos: 1. 15. " O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho."
Porém quando O Senhor Jesus enviou os seu discípulos de dois em dois, Ele deu a seguinte ordem:
Mateus: 10. 1,5-7. "E, chamando a si os seus doze discípulos, deu-lhes poder sobre os espíritos imundos, para os expulsarem, e para curarem toda sorte de doenças e toda sorte de enfermidades. A estes doze enviou Jesus, e ordenou-lhes, dizendo: Não tomeis rumo aos gentios, nem entreis em cidade de samaritanos; 6. mas ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel. e indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus. -

Aleluia glória a Deus nas Alturas!
O Reino dos Céus chegou, o reino dos céus está ao nosso alcance, O Reino dos Céus está entre nós, não diremos ou ele aqui ou ele ali, O Reino dos Céus está em nós e entre nós. Aleluia!
Essa foi a ordem de Jesus que nós pregassemos isso "O Reino do Céu Chegou e está em nós e entre nós. Jesus é Bom!

POREM...
Uma das coisas que mais me causa pasmo é ver como os meus irmãos em Cristo são tão obtusos.
Nós nos tornamos defensores de causas pessoais, de bandeiras denominacionais e de indivíduos especiais, que reputamos como nossos gurus espirituais.
Não há o envolvimento em causas Nobres, ou uma busca autenticada pelo significado genuíno da Palavra, e sim o uso da mesma para endossar os nossos empreendimento gospel, o que falta mesmo é a produção de frutos dignos de arrependimento, salvo alguns que agonizantemente resistem.
Não há propagação do Evangelho o que notamos é uma propaganda denominacional, e  um orgulho débil de estar, ou de ser, ou de pertencer há um ser, ou a um agrupamento especial.
A segurança de alguns, pra não dizer de muitos não está no Cristo pela fé, e em tudo que Ele começou a fazer e a ensinar, mas sim no conjunto em que ele está inserido e nos atos ritualístico dos quais ele é participante e nos amuletos que são contraidos.
Isso tudo ainda me deixa espantado, estupefacto, boquiaberto, pasmado, abismado, perplexo.

Fonte Facebook: Luiz C Soares

Nenhum comentário:

Postar um comentário