segunda-feira, 9 de setembro de 2013

A Abrangente Salvação:

 Introdução:


Jesus com sua morte, conquistou inúmeras bênçãos para aqueles que Nele creem: abundância de vida (Jo. 10.10); abundância de paz (Fp. 4.7), abundância de alegria (Sl. 16.11); abundancia de gozo (Jo. 15.11); abundancia do Espírito (Jo. 3.34), e isso tudo só é possível por que os crentes terão a sua presença, como está escrito.

“A Ele [Jesus]congregarão os povos” (Gn. 49.10). 

Vejamos aqui dois aspectos:

A Salvação é para todos os povos:

No plano de Deus para a salvação esta incluído “todo o mundo...” (Mc. 16.15); todas as nações” (Mt. 28.19); “Todas as gentes e raças” (Mc. 13.10); “Todas as aldeias” (Mt. 9.35).

A Comunhão presente e futura:

Ao aceitar Jesus como salvador, o homem passa a ter comunhão com Ele (1Co. 1.9), porém na sua vinda seremos arrebatados para estarmos eternamente com Ele (1Ts. 4.13-18).


Jesus nasceu Rei (Mt. 2.2), e o povo o reconheceu como soberano (Lc. 19.38). O seu reino era espiritual (Cl. 1.13; 1Ts. 2.12; Ef. 5.5). 
Porem no futuro, Ele restaurará o reino de Israel (At. 1.6), e o fará isso de forma cabal, literal e eterna (Rm. 11.1-32; Is. 9.7; Lc. 1.33), e nessa ocasião, o cetro de Judá estará na sua mão (Nm. 24.17), e Ele reinará eternamente sobre os remidos, sobre os seus escolhidos. Ora vem senhor Jesus (Ap. 22.20).

Conclusão:

Jesus cristo teve o seu sangue derramado na cruz, onde foi crucificado (Mt. 27.35;  Fp. 2.6-8), para remir os homens de seus pecados (Hb. 9.13,14,22). João viu Jesus no céu com uma veste salpicada de Sangue (Ap. 19.13), e todos os salvos também: 

Ap 5:6-14  E olhei, e eis que estava no meio do trono e dos quatro animais viventes e entre os anciãos um Cordeiro, como havendo sido morto, e tinha sete chifres e sete olhos, que são os sete espíritos de Deus enviados a toda a terra. E veio, e tomou o livro da destra do que estava assentado no trono. E, havendo tomado o livro, os quatro animais e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo todos eles harpas e salvas de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos. E cantavam um novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue nos compraste para Deus de toda a tribo, e língua, e povo, e nação; E para o nosso Deus nos fizeste reis e sacerdotes; e reinaremos sobre a terra. E olhei, e ouvi a voz de muitos anjos ao redor do trono, e dos animais, e dos anciãos; e era o número deles milhões de milhões, e milhares de milhares, Que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e ações de graças. E ouvi toda a criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e que estão no mar, e a todas as coisas que neles há, dizer: Ao que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro, sejam dadas ações de graças, e honra, e glória, e poder para todo o sempre. E os quatro animais diziam: Amém. E os vinte e quatro anciãos prostraram-se, e adoraram ao que vive para todo o sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário